“Augustine” e os filmes sobre Psicologia

E lá vamos nós… Vai levantar aquela pessoa: “Poxa, mas a Psicologia não é só Psicanálise!”. Ok, mas não existe filme falando sobre a pesquisa do Wundt, nem do Perls, nem do Skinner, bla bla bla. Não me culpe se o cinema busca histórias mais interessantes (e realmente são, uma vez que ficar vendo Skinner condicionar um rato não teria emoção alguma) na história da Psicanálise e nos gênios que a construíram. Mais de um filme fala sobre Freud, e Jung.

freud além da alma

“Freud além da alma”(“Freud” 1962, John Huston), por exemplo, que conta como Freud começou estudando a Histeria, inclusive quando estudou com Charcot, em Salpetriere. E claro, seu contato com Breuer, antes da divulgação de suas pesquisas, e a própria descoberta de vários pontos centrais de sua teoria, como o Complexo de Édipo e o desenvolvimento psicossexual.

Belíssimo filme, embora haja, como se espera de um filme de mais de 50 anos, uma teatralidade exagerada dos atores, mas que passa sem maiores notas. E um ponto a ser divulgado, mais como curiosidade, é que o roteiro original deste filme foi escrito que ninguém menos que Jean Paul Sartre, sim, O Sartre.

metodo2

Mais recentemente, foi lançado “Um Método Perigoso” (“A Dangerous Method”, 2011, David Cronenberg), contando mais explicitamente, a história de Jung, quando do início de seus estudos com a Psicanálise, seu envolvimento e ruptura com Freud, e seu envolvimento com Sabina Spielrein, ela mesma se tornando, no futuro, uma grande psicanalista, aluna de Freud, e que trabalhou com a Psicologia Infantil. E há mesmo um filme sobre sua história, contando-a sob o ponto de vista de Sabina.

maxresdefault

“A Janela da Alma” (“Ich hiess Sabina Spielrein”, 2002, Elisabeth Martón), não confundir com o título homônimo de um filme de Win Wenders e um famoso documentário nacional. Conta, pelo lado de Sabina, como foi seu desenvolvimento, sua doença, o envolvimento com Jung, seus estudos e consequente volta à Russia, onde atuou como psicóloga num famoso centro educacional para crianças. Onde também foi assassinada durante a Segunda Guerra Mundial, por ser judia.

soko

E chegamos finalmente ao mencionado no título, “Augustine” (“Augustine”, 2012, Alice Winocour), que conta a história de Augustine, uma histérica, provavelmente fictícia, estudada por Charcot. Incrivelmente, Freud não é mencionado, e o caso de Augustine, com paralisia histérica, é mencionado por Freud num de seus primeiros trabalhos. E talvez, procurando alguma desnecessária polêmica para o filme, a diretora faz um desserviço a história da Psicologia. Vejam por si mesmos. Mas é um bom filme, para a compreensão dos estudos iniciais da ciência que tanto amamos.

De qualquer forma, todos eles valem a pena. Alguns estão disponíveis no Youtube, completos. Outros, procure e baixe. Ou compre. Mas não deixe de ver. 😉

Clique nas imagens para ver os trailers.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s